Quando a onça pega um animal doméstico...

            A predação de animais domésticos é uma questão complexa que pode ser observada além da mera interação predador-presa. Há a existência de outros elementos nessa relação ecológica. Uma delas é o dono da presa e também os outros envolvidos com animal predado, são as pessoas relacionadas com o manejo da criação doméstica. As reações destas pessoas podem, ou não, levar à morte do predador, e dependem de uma grande variedade de faores. Entre eles, a quantidade de animais atacados, a frequência de ataques e a qualidade do animal predado. Muitas vezes apenas um único animal perdido para a onça é considerado motivo suficiente para perseguir e eliminar o predador.  Mas também há a influência das caracteristicas pessoais, culturais e de principalmente das circunstâncias do momento. Além disso, a resposta a um evento de predação pode variar de acordo com diversos graus de tolerância de cada pessoa envolvida. Entretanto, há alguns pensamentos mais extremistas que apoiam a retaliação das onças em todas as circunstâncias, e outras defendem o felídeo, ambos com opiniões divergentes e bem definidas. Acreditamos na possibilidade de haver formas de minimizar os os efeitos negativos da predação, evitando a caça das onças. Para isto é importante que todas as caracteristicas locais devam ser levadas em consideração para que a tomada de decisão de intervenção seja eficaz.